Da cor do rubi

Levei a bebida aos lábios com uma cerimônia excessiva. A borda fria da taça repousou sobre meus dentes por breves segundos enquanto permitia que o cheiro do líquido rubro esquentasse meus pulmões. E minha memória. A cidade à beira do rio dourado surgiu como fênix das cinzas a sobrepujar todos os meus sentidos e minha…

Simplesmente Acontece

O mês de março está cheio de estreias esperadas e uma delas eu já assisti. Desta vez, porém, não tem ilustração porque a semana está impossível, mas não consigo ficar sem falar sobre o filme, então aí vai! “Simplesmente Acontece” é um romance, mas não um conto de fadas. Existem os dois amigos que escondem uma…

Ausência

As manhãs ainda têm cheiro de café e bolo de fubá. Ainda são a preguiça no sofá velho da sala. A silhueta do Cristo de madeira que perdura na parede enquanto nós sucumbimos. Os dias ainda são o quarto pequeno demais para a janela grande demais. A cama, o armário, o espelho e a cômoda,…

O Grande Hotel Budapeste

Não vou escrever uma crítica completa mas precisava deixar minhas impressões registradas. É uma satisfação imensa assistir um filme de um diretor cheio de personalidade, que se arrisca a ver o cinema por uma perspectiva absolutamente própria e, com isso, constrói um novo gênero, tanto em termos narrativos quanto visuais. O Grande Hotel Budapeste é…

Draw my Life Darkside Books

No semestre passado fiz um trabalho para a universidade que tinha como tema a editora Darkside Books. Junto com duas colegas, preparei um vídeo que utilizava uma abordagem bastante interessante, que se tornou uma tendência a algum tempo atrás: o Draw my Life (desenhe minha vida, em tradução livre). Neste caso, porém, o que desenhamos…

Rachadura

Havia um feixe de luz Uma cama bagunçada Um travesseiro amassado Uma cortina fechada Um retrato rasgado Um espelho quebrado Uma roupa esquecida Um beijo roubado Um abraço de despedida Uma saudade apertada Mas havia uma rachadura E um feixe de luz – BAH